BEDA, TOO COOL FOR SCHOOL

10 COISAS QUE NINGUÉM TE DISSE QUANDO VOCÊ ESTAVA NA ESCOLA

Pra ler ouvindo:

As pessoas sempre querem saber como vão as coisas na faculdade, se eu estou estagiando e, se sim, como anda o estágio. Elas querem saber quais são meus planos para o futuro, o que eu pretendo fazer depois que me formar e querem saber quando vai ser minha formatura, ainda que eu não tenha uma resposta pra isso ainda. Elas também perguntavam, num passado nem tão distante, sobre a minha nota no vestibular e sobre minhas ambições para o futuro, qual curso eu tinha escolhido e se pretendia fazer carreira no serviço público. As pessoas sempre tiveram uma porção de perguntas, mas elas nunca se interessaram pelos meus anos de escola e nunca se perguntam sobre o que eu vivi entre aquelas paredes, quando tudo era muito mais fácil e divertido do que agora.

Acho injusto que ninguém esteja realmente interessado num período tão importante das nossas vidas. Quer dizer, não foi um período fácil, pra algumas pessoas foi um período até bem esquecível, mas não é como se não tivéssemos vivido e aprendido uma porção de coisas nesse ambiente assustador e encantador na mesma medida.

Movida pela sessão nostálgica que o último post deixou, pelo resgate de velhas amizades e pelo maravilhoso post da Ana, resolvi falar sobre as coisas que ninguém me disse quando eu ainda estava na escola. Queria que alguém tivesse segurado a minha mão e dito as coisas que eu precisava ouvir. Em outras palavras, farei o papel da tia velha que dá conselhos que ninguém escuta, mas que são incrivelmente úteis, mas aparentemente a gente só percebe quando é tarde demais. É, parece que eu virei esse tipo de pessoa também.

1. MATE AULA

love ya

Tudo tem limite, é claro, e ninguém quer perder o ano porque não cumpriu a cota de 75% de presença. Mas todo mundo precisa parar e respirar de vez em quando, nem que seja só durante aquela aula insuportável de química orgânica. Tive a sorte de ter uma mãe relativamente tranquila nesse sentido, que me deixava faltar sem exigir grandes motivos (uma cólica ou uma vago “passando mal” eram suficientes pra eu ganhar o dia de folga), mas acho que todo mundo devia se permitir de vez em quando, até porque, quando a vida adulta bate na porta, a gente não pode simplesmente deixar pra lá porque, ah, tô parindo aqui, me dá uma semana de folga aí pra me recuperar. Você até pode ganhar uma folga, você pode até ganhar um tempo livre – mas nada que não precise ser compensado depois.

2. VOCÊ VAI SENTIR FALTA DO UNIFORME

we wear pink

Azul e vermelho é uma combinação horrível, eu sei, mas juro que ainda é muito melhor do que ter que acordar todo dia de manhã e pensar numa roupa diferente por dia. A gente sempre imagina que deve ser maravilhoso poder usar a roupa que a gente quiser, quando quiser, mas não imagina que as regras continuam lá e que é muito mais fácil segui-las quando já te dão tudo pronto. Em outras palavras, você não pode usar qualquer roupa pra ir trabalhar, por exemplo, e às vezes é bem mais fácil quando as pessoas simplesmente te dão uma roupa pronta com tudo o que é permitido. A faculdade continua sendo aquele antro liberal onde as pessoas podem andar peladas se quiserem (ou quase isso), mas no fundo é um inferno não poder usar o mesmo short e o mesmo moletom todo santo dia.

3. NÃO LEVE O VESTIBULAR TÃO A SÉRIO

whatever

Passar no vestibular é importante, sem dúvida, mas passada a euforia do resultado, as coisas são mais ou menos como sempre foram. Ninguém fica te parabenizando o tempo inteiro porque nossa, que bacana que você passou hein; ninguém quer saber da sua nota; ninguém quer saber de nada além, é claro, do que você pretende fazer com seu diploma, esse tipo de coisa. Estudar numa universidade federal é muito legal e acho que é uma experiência única na vida, mas é bem menos impossível de chegar lá do que os professores fazem a gente acreditar. Quer dizer, fácil não é, mas, a não ser que você queira fazer medicina, não é assim tão difícil. E olha, não digo isso só porque quero ser legal. Sem querer parecer exibida, eu passei em três vestibulares da UnB, sempre pra cursos diferentes, e sempre pra um curso mais difícil que o anterior, e passei em todos sem estudar quase nada. O último, eu não pegava num livro de biologia ou matemática há quase dois anos e passei assim mesmo e tirei 9,32 na redação, enquanto via amigos se matando de estudar, anulando a vida por causa da prova, e recebendo uma eliminação atrás da outra. Ou seja, nem sempre é questão de inteligência, nem sempre é questão de ser melhor ou pior que alguém. Às vezes, um pouquinho de vida, lógica e livros fazem muito mais do que infinitas horas na frente de um quadro negro – e um pouquinho de sorte sempre ajuda também. O ensino médio é uma fase bem importante das nossas vidas, ainda que não seja sempre boa e cheia de flores, e a gente precisa viver isso antes de dar o próximo passo.

4. SE PERMITA ERRAR

fifth sense

Não existe vergonha em estar errado porque a gente só aprende de verdade quando erra. Eu só fui aprender equação, por exemplo, depois de passar muito tempo errando e ainda assim foi difícil entender que tudo bem errar, ninguém morre por causa disso. Às vezes olho pras minhas provas do ensino médio e vejo uns erros que agora me parecem meio absurdos, mas que me ensinaram muito mais na época do que deram motivo pra eu me envergonhar. Isso vale também pras escolhas que a gente faz, o que a gente quer estudar quando o ensino médio acabar, o que a gente quer ser quando crescer e tal. É muito melhor descobrir que estamos no caminho errado enquanto dá tempo de mudar do que quando já nos enfiamos tanto no buraco que é quase impossível sair dele. 

5. VOCÊ NÃO PRECISA SEGUIR O MESMO CAMINHO QUE TODO MUNDO

lixeira

A escolha tradicional é prestar vestibular. Foi a minha escolha e foi a que me fez feliz, mas me pouparia do desespero se alguém tivesse segurado minha mão e dito que esse não era o único caminho. O mundo é enorme e a gente não precisa se prender só porque alguém disse que a gente precisa cumprir certas etapas antes de pular pra próxima. Eu tenho colegar que foram pra faculdade, a maioria dos meus amigos foi, mas alguns casaram, outros foram viajar, fazer intercâmbio, trabalhar ou estudar pra concurso. As opções são muitas e você pode se permitir experimentar até decidir o que realmente quer fazer.

6. MESMO ASSIM, A FACULDADE É IMPORTANTE

like being famous

Não é querendo quebrar o clima, mas é importante sim. Não é só porque as pessoas vão te pagar melhor, porque você vai ter mais oportunidades, porque isso e aquilo. Sinceramente, ser um bom profissional vai dizer muito mais do que qualquer diploma, pelo menos até minha experiência de mercado vai. Mas ter um diploma de ensino superior é importante porque, junto com ele, vem um amadurecimento que, acho, só a faculdade te dá. Você vai viver muito lá dentro, sim, e você pode viver muito fora também. O que eu falo aqui é de um amadurecimento intelectual mesmo, que muda sua visão de mundo mesmo. Não é pedantismo, juro, mas é o tipo de coisa que faz muita diferença na vida. Na faculdade eu me divirto muito, eu estudo o que eu gosto, eu vou em festas e vejo todo dia pessoas que amo. Mas eu também aprendo sobre política, psicologia, gatos, o clima e, principalmente, pessoas, ainda que eu não tenha sentado num anfiteatro lotado pra isso. Se hoje eu sou um pouquinho do jeito que eu sonhei um dia, é porque a vida foi muito gentil comigo, claro, mas principalmente porque fui pra faculdade.  

7. VOCÊ AINDA VAI ESTUDAR O QUE NÃO GOSTA

AFF

O primeiro argumento de alguém contra o ~sistema de ensino das universidades brasileiras~ é que aqui é tudo muito focado em teoria ao invés de ir direto pra prática. Essa não é a regra e sempre vale fazer uma pesquisa antes de se matricular em qualquer lugar e em qualquer curso, mas de um jeito ou de outro a gente sempre vai estudar algo que não gosta. Não é porque eu tô aqui, feliz da vida na comunicação, que eu sou obrigada a ficar feliz quando me mandam mensurar os resultados de uma pesquisa, só porque eu preciso aprender a fazer isso, mesmo odiando. Eu preciso aprender e eu aprendo, mas eu odeio e é isso aí. Nem tudo é oba oba, mas juro que o balanço é sempre mais positivo do que negativo. E TEORIA É IMPORTANTE SIM!!1!11

8. AS AMIZADES CONTINUAM

friendship

Nem todas, é verdade, mas dá pra manter boas amizades com o fim do período escolar. O tempo fica mais curto, os encontros mais difíceis, mas é possível, sim, com um pouquinho de esforço, todo mundo consegue. Isso é ótimo quando a gente pensa nas amizades que se fortalecem e seguem intactas mesmo depois de tanto tempo, mas é péssimo quando seus amigos se tornam verdadeiros babacas – e acreditem, acontece.  

9. OS OUTROS SÃO SÓ OS OUTROS

why are you so obsessed with me

Não importa o quanto você tente agradar, sempre vai ter alguém desgostando de tudo o que você faça e apontando o dedo. As crianças são cruéis, os pré-adolescentes são cruéis, os adolescentes são incrivelmente cruéis, mas no fundo no fundo, todos estão no mesmo barco furado que você, cheio de inseguranças e incertezas. Não se importe se alguém falou alguma merda pra você, seja sobre seu esmalte, seu cabelo, o que você faz ou deixa de fazer porque tudo isso só interessa a uma única pessoa: você. Ninguém sabe muito bem o que está fazendo e ser diferente não é motivo de vergonha. Em tempo, o mundo dá voltas – mas juro que não vale a pena ficar guardando mágoa.      

10. NUNCA ACABA DE VERDADE

what

Eu não escolhi a música que embala o post por acaso e, se você ouviu, sabe que ela já disse tudo. O ensino médio não acaba de verdade, mas eu acho que a escola, como um todo não acaba nunca. A gente não vai estar entre as mesmas paredes, mas ainda vamos fazer provas, e coisas que a gente não quer o tempo inteiro, e conhecer pessoas maravilhosas e outras terríveis. Vamos querer sair correndo às vezes e em outros momentos vamos amar demais. As pessoas vão continuar julgando o seu cabelo, você vai continuar sendo estranho, às vezes vai sentir que não pertence, mas juro que fica tudo bem. It’s miserable and magical e continua sendo o tempo inteiro.

Previous Post Next Post

6 Comments

  • Reply Alessandra Rocha 9 de agosto de 2015 at 2:41 PM

    Amém. Apenas isso haha

    A parte das amizades que acabam/ficam é a mais verdadeira de todas. Meu melhor amigo/irmão é meu melhor amigo há quase dez anos e caramba! Isso é uma vida, enquanto outras pessoas que a juraram ser minhas amigas viraram outras pessoas totalmente diferentes e wow

    Acho que só matei aula duas vezes na vida, queria ter matado mais… Porque dá uma adrenalina gostosa de quebrar as regras haha

    Realmente, a escola nunca acaba, porque a vida é uma escola (#momentofilosofiadeboteco), mas a gente acaba ficando descolado desses macetes né?

    Tive épocas muito boas durante o colégio e outras que pff, mas com certeza foram esses momentos bons e ruins que me moldaram como pessoa e acho que isso é uma coisa universal né?

    beijo!

  • Reply Ana 9 de agosto de 2015 at 6:15 PM

    Ahhhhh! Que legal que você fez o post. <3
    Eu queria ter falado que é ok seguir outros caminhos porque muita gente que eu conheço simplesmente não nasceu pra fazer faculdade e é muito melhor, mais feliz, e até mais completo longe dela. Nem todo mundo nasceu pra vida acadêmica, e apesar de eu concordar contigo de que faculdade é importante, sinto que muita gente que faz um curso técnico ou investe em outros tipos de cursos se dá melhor ~na vida~ do que muita gente que fez faculdade. Eu não trocaria, é claro, mas sinto isso.
    Acho que a lição mais importante é falar pras pessoas faltarem aula às vezes. Tem dias que não dá e ficar em casa dormindo ou vendo TV não é o fim do mundo.
    No mais, eu sou dessas pessoas que sem estudar só se ferra. :( Queria ser que nem você e não me preocupar, mas não sou. E aqui na minha cidade nem tem faculdade pública. </3 Então além de tudo, eu vou sair da faculdade com uma baita de uma dívida. A VIDA É DIFÍCIL.

    Beijos!

  • Reply Analu 9 de agosto de 2015 at 9:40 PM

    Amiga, adorei demais seu texto porque me senti super representada.
    Todo o dia quando tenho que pensar na roupa de trabalhar eu choro de saudades do uniforme – daí acabei criando o meu, que é moletom e legging (enquanto tô nesse trabalho e posso fazer ‘sas coisa, né) e fodac, sou preguiçosa mesmo :(
    Essa do “você não vai estudar só o que você gosta” não adianta, a gente só aprende quando leva na cara mesmo. Todo mundo sai do colegial bradando que FINALMENTE VAI ESTUDAR SÓ O QUE GOSTA e o tombo é tão feio, HAHHAA. Mas faz parte do amadurecimento passar por isso.
    A curadoria de gifs de Mean Girls foi sensacional, amei demais também.

    Te amo! <3

  • Reply Gab 10 de agosto de 2015 at 12:12 AM

    Uniforme: ta aí uma coisa que eu queria ter muito. Não tinha na minha escola e na época eu adorava, mas agora seria lindíssimo não precisar escolher roupa.
    Permita-se errar era uma das coisas que eu mais me cobrava quando estava na escola. Odiava tirar notas baixas, mas sempre tirava e aí ficava frustradissima, nunca aprendi isso.
    Agora sobre matar aula eu aprendi e fiz mestrado sobre. HAHAHA Como era BOM matar aula com os amigos, meu deus. sdds

    Beijos, amo vocêê <3

  • Reply Anna 10 de agosto de 2015 at 12:20 AM

    Não sei o que amei mais, os posts ou os gifs de Meninas Malvadas. E outra: acho que vou ser obrigada a fazer esse post também.

    Gente, matar aula. Eu matei aula uma única vez, acredita? Pelo menos clandestinamente. Foi no terceiro ano, só porque eu nunca tinha matado. Minha escola tinha uma estrutura super complicada, que não facilitava muito, mas até que deu certo. E foi ótimo! Outra dica importante e uma das coisas que mais me marcou quando saí da escola foi isso de o mundo ter infinitas possibilidades além daquele caminho pré-estabelecido da faculdade, e que o vestibular não é tão importante assim. Tudo bem não passar. Tudo bem deixar pra depois. E não é tão impossível assim.
    Que bom, né? hahaha

    beijos <3

  • Reply Passarinha 10 de agosto de 2015 at 12:54 AM

    Amiiiiga, primeiro lugar: ameeei a curadoria de gifs de Mean Girls.

    Segundo lugar: assino embaixo de todas as suas dicas. Validíssimas e coisas que todos vamos aprender algum dia na vida. Ai que sdds de usar uniforme, sinto isso todo dia quando tenho que levantar e escolher a roupa para ir trabalhar.

    Morro de saudades da época da escola, melhor época da minha vida. Depois daí, é só ladeira abaixo.

    Te amo <3

  • Leave a Reply