MEMES

COMPLETE AS FRASES

Durante o BEDA, a Thay me indicou pra responder esse meme que, como o próprio nome já diz, consiste em completar algumas frases. Pretendia responder ainda na folia de agosto, mas de repente meu calendário estava lotado de memes e eu não aguentava mais ver um na minha frente e é, foi só isso mesmo. Então deixei pra depois e o depois, no caso, é agora.

Ele tem algumas regrinhas, tipo repassar pra um número x de pessoas e avisar um por um, o tipo de coisa que eu não faço nunca e não vai ser agora que vou fazer. Juro que não é nada pessoal, mas quem manda nessa porra sou eu.

power is power

1. Sou muito preguiçosa. E quando digo muito não quero dizer apenas que eu gosto de ficar curtindo minha cama, meus livros e meus bichos num preguiçoso domingo de chuva. Eu gosto de fazer tudo isso, claro, mas frequentemente me permito extrapolar os limites saudáveis da preguiça e fico literalmente na cama o dia inteiro de pijama, chamando minha mãe sempre que preciso de alguma coisa, até mesmo alguma coisa que está a menos de dois passos de distância. Eu deixo de comer por preguiça, eu deixo sair por preguiça e não preciso dizer que posto com bem menos frequência do que gostaria por, isso mesmo, pura preguiça. Isso sempre me faz lembrar daquele episódio de Supernatural (“The Magnificent Seven”, season 3 #referências) em que Sam e Dean encontram uma família que morreu, literalmente, de preguiça. Será eu daqui uns anos? São questões (mas eu realmente espero que não).

2. Não suporto gente grossa. Meu jeito tímido e minha voz calma escondem uma pessoa que não suporta uma porção de coisas, no entanto, a maioria eu ainda consigo lidar, respiro fundo e sigo com o baile, de repente opa já até esqueci. Mas existem coisas que não somente me fazem perder a paciência, como acabam com meu humor e, por que não, com o meu dia. Gente grossa é uma delas. Sinceramente? Tento ser legal na maior parte do tempo com as pessoas, não saio por aí descontando minhas frustrações em gente que não tem nada a ver com isso e o mínimo que espero é que me tratem da mesma forma. A vida não tá fácil pra ninguém, o lucro é sempre bem menor que o custo e tudo, estamos todos vivendo essa grande piada cósmica que é a vida, mas na moral? Baixa essa bola aí que de saco de pancadas já basta que eu seja o meu próprio. Inclusive, faça o mesmo, recomendo bem.

3. Eu nunca fui numa festa de 15 anos. Não que eu sinta que perdi muita coisa. Já achava esse papo de debutar bem chato quando era mais nova e continuo achando até hoje, então não é como se eu tivesse me frustrado de alguma forma por isso. Minhas amigas da época também seguiam mais ou menos pelo mesmo raciocínio, de modo que nenhuma fez uma grande festa para celebrar a data. Sendo bem honesta, acho a ideia um tanto ultrapassada e cafona, mas não julgo quem tem o sonho de fazer. Inclusive apoio muito, inclusive me convidem, estou aguardando.

4. Eu já briguei com muita gente? Sei lá? Minha mãe sempre me disse que eu era super atrevidinha quando mais nova, que batia nas minhas amiguinhas quando era contrariada e nunca levava desaforo pra casa. Eu sei que isso é verdade porque sempre briguei com meus primos de igual pra igual, assim como lembro muito de uma vez que bati na cara da minha melhor amiga no meio da escada do prédio em que a gente morava sem nenhum motivo aparente, quase uma novela mexicana acontecendo. Mais tarde eu também tive alguns arranca-rabos com umas meninas na escola que queriam bater na minha melhor amiga na época (era outra), mas depois eu meio que sosseguei o facho e tirando as briguinhas ocasionais com minha mãe ou com o Guilherme, nunca mais rolou nada. E, obviamente, nunca mais bati em ninguém. Às vezes me pergunto por onde anda essa Ana – não porque sinto falta de bater nas pessoas, mas deixar os desaforos longe de casa seria uma atitude muito bem-vinda na vida agora.

5. Quando criança eu sonhava em ser veterinária. Na verdade eu sonhei em ser uma porção de coisas, de atriz à médica, passando por modelo (risos), piloto de avião e rockstar, mas ser veterinária foi uma ideia que caminhou comigo por muito muito tempo mesmo. Sempre fui aquela criança que pegava passarinho com asa quebrada e levava pra casa pra cuidar, fosse um pombo esquisito ou um canário bonitinho; que queria levar todos os cachorros de rua pra casa e que não tinha medo de meter a mão em bicho nenhum, especialmente se fosse pra cuidar dele. Em algum momento, no entanto, percebi que ser veterinária implicava muito mais do que cuidar do bichinho e fazer ele ficar bem, mas também coisas que eu não conseguiria fazer jamais. Não consigo me imaginar tirando sangue de um bichinho, choro junto com o Loki toda vez que ele precisa tomar vacina, e é claro que sacrificar um animalzinho por qualquer motivo que fosse estava totalmente fora de questão. De vez em quando tenho umas recaídas, penso se essa não teria sido uma escolha muito mais apropriada, mas enfim, são escolhas. Acho que não teria dado certo de jeito nenhum.

6. Nesse exato momento eu deveria estar dormindo, é claro, mas não estou. Liguei o computador só pra colocar as questões do meme e deixar o post mais ou menos arrumadinho pra eu só chegar amanhã de manhã, sentar na cadeira e escrever, mas aí eu estava meio inspirada e sinceramente o livro que estou lendo não é tão legal pra me fazer mudar de ideia (pelo menos não por enquanto), e essa cólica realmente não vai me deixar dormir por tão cedo, então acho que é melhor usar o tempo pra fazer algo de útil. Né? NÉ?

7. Eu morro de medo de morrer. Qualquer hora falo sobre isso, mas não tô na vibe agora. Desculpa.

8. Eu sempre gostei de ler? E escrever? Minha mãe não é uma pessoa que lê muito, mas ela sempre fez questão de me incentivar a seguir o caminho contrário e deu bem certo. Desde pequena fui acostumada a ler muito, a embarcar nas histórias e me deliciar com tardes nas livrarias que sempre foram (e continuam sendo) um paraíso pra mim, cheio de tesouros esperando para serem explorados. A escrita, por outro lado, surgiu meio como uma consequência desse processo e sempre esteve ali, andando de mãos dadas com a leitura. Pra mim sempre pareceu muito natural que em determinado momento eu sentisse vontade de escrever minhas próprias histórias e, ainda que eu não tenha levado isso a sério de verdade (pelo menos não por enquanto), já escrevi uma porção de livrinhos que é capaz que minha mãe guarde até hoje.

9. Se eu pudesse faria agora minhas malas e ia de vez morar no Rio de Janeiro.

10. Fico feliz quando estou com as pessoas que eu amo. Elas estão ali comigo o tempo inteiro, seja no WhatsApp ou no meu coração, mas eu preciso de contato físico, sabe? Preciso olhar no olho, segurar a mão, preciso do abraço, preciso sentir o coração batendo ali, junto com o meu, e dividir o momento. É por isso que eu sempre insisto pra ficar o mais perto possível das pessoas que eu amo, ainda que a rotina seja desgastante pra todo mundo, porque nunca encontrei uma forma melhor de recarregar minhas energias e enxergar as coisas boas no meio de um momento ruim, senão ao lado das minhas pessoas.

11. Se pudesse voltar no tempo passaria mais tempo com meu avô. Ele foi (e continua sendo, claro) a pessoa mais incrível que já conheci na vida, que me inspira todos os dias a ser um pouquinho melhor enquanto ser humano. É sempre meio complicado falar sobre ele porque, ainda que já tenha passado bastante tempo desde que ele se foi, a saudade sempre bate com muita força, sabe? Num momento a gente está aqui, vivendo nossas vidas, até que de repente a gente se lembra e sei lá, é difícil. Queria ter tido mais tempo com ele, queria ter conversado mais sobre história, sobre a vida, sobre o que ele viu acontecer em tempo real. Às vezes eu paro e fico pensando na porrada de coisas que ele, nascido em 1914, viu acontecer e no tanto que ele podia ter me ensinado, não fosse a distância física e minha falta de maturidade. No entanto, nada me faz mais falta do que ter ele ali, chamando seus netos de passarinho, fazendo graça e nos enchendo de amor o tempo inteiro. Seja forte, coração.

12. Adoro torta de limão. Acho que chocolate continua sendo minha sobremesa favorita, mas tem algo na torta de limão que me deixa mais feliz só de pensar nela. Sempre lembro de um episódio de uma série (chuto que foi Dexter) que uma mulher está prestes a morrer e ela quer porque quer uma fatia da melhor key lime pie que o cara (que pode muito bem ser o próprio Dexter) puder arranjar. Só que ele não arruma, porque todas as tortas são meio iguais, com um gosto meio esquisito e tal, e eu sempre fico imaginando se eles estão fazendo isso certo. Porque não vejo como aquela casquinha, aquele creme de limão e o suspiro por cima possam dar errado de alguma forma, sério mesmo.

13. Quero muito viajar para a Itália, acho, mas na verdade não sei. Porque eu morro de vontade de viajar pra uma porção de lugares, mas sou uma pessoa movida por fases, então depende muito. A Itália subiu muito na minha lista de “lugares que preciso conhecer” depois que assisti “Comer, Rezar e Amar” (preciso muito ler o livro). Sei lá, acho que minha vida só vai estar completa quando eu andar por aquelas ruas e participar daquela orgia de massas e vinhos, mas eu ainda quero conhecer muitas outras coisas também. Por hora, sossego com as pizzas no domingo e as ocasionais taças de vinho durante a semana. Não chega aos pés, claro, mas cada um faz o que pode.

14. Eu preciso de dinheiro. A crise, queridos leitores, chega pra todos.

15. Não gosto de ver animais sofrendo – e juro que não vou me estender mais que isso pra não correr o risco de lembrar de alguma coisa e ter uma crise de choro agora.

Previous Post Next Post

6 Comments

  • Reply Thay 16 de setembro de 2015 at 3:00 PM

    Esse meme é tão gostosinho de responder – e de ler! Já vi que somos parecidas em um bilhão de coisas, haha! Quando eu era mais nova também não levava desaforo pra casa, cheguei a morder uma coleguinha só porque ela me mordeu primeiro! Sente o nível da loucura! Depois cresci e, sei lá, deu preguiça? HAHA

    Também nunca fui em festa de 15 anos e também não era muito da vibe de ter uma pra mim. Também achava retrógrado essa ideia de “apresentar a filha pra sociedade”, haha. Que coisa mais antiguada. Não sou contra, só não era pra mim.

    E preciso dizer que também sempre gostei de ler? HAHA, melhor coisa da vida, junto com ficar de preguiça na cama o final de semana inteiro. <3

    Beijo!

  • Reply Analu 16 de setembro de 2015 at 5:02 PM

    Ei amiga! Sabe que quando vi esse meme achei ele chatinho chatinho, mas adorei ler o seu? Você conseguiu deixar legal, beijos me ilga. Obviamente me emocionei com a parte que você fala do seu avô, porque me sinto exatamente assim em relação ao meu. Tô vivendo a vida aqui, normal, e de repente eu lembro e me bate um vazio, um desespero de imaginar que não vou mais chegar na casa da minha avó e encontrar ele lá. E isso acavala mil outros desesperos porque aí eu fico em pânico de imaginar o dia em que minha avó também não estará lá e JESUS MELHOR PARAR POR AQUI.
    Te amo muito.

  • Reply Mari Mari 18 de setembro de 2015 at 2:30 PM

    Gente grossa é o que há de pior. Eu não sou tímida nem nada, pelo contrário, mas eu acho completamente desnecessário que uma pessoa haja dessa forma com outra sem motivo algum.
    Sobre a festa de 15, vc tem razão. Não perde nada mesmo. kk
    É, mts crianças pensam em ser veterinárias sem levar em contra tudo que está incluído. Na minha opinião, é tipo medicina mesmo. Vc vai fazer coisas que não quer e tomar decisões horríveis? Vai, mas o ponto ali é salvar pessoas mesmo, então se eu quisesse medicina ou veterinária, não mudaria de ideia por causa disso.
    Quero post sobre o medo de morrer! Adoro esses assuntos mais profundos sendo tratados em blogs.
    Se eu viajar pra itália volto rolando. Minha culinária favorita, com certeza <3 Gente, massa é sensacional.
    E toda a história de lá, roma e tal. Nossa <3 demais.
    DINHEIRO SERIA MUITO BEM VINDO. To até revendo meus conceitos morais pra ganhar dinheiro viu. kkkkkk

  • Reply Pássara 18 de setembro de 2015 at 7:23 PM

    Amiga, eu amo tanto vocês porque vocês são meio que eu. Eu daria facilmente as mesmas respostas para a maior parte dessas perguntas. Principalmente a primeira. Acho que já falei um milhão de vezes que fui apelidada de preguiça por um professor de pilates, né? Melhorei agora que me mudei porque não tem mais ninguém pra fazer as coisas por mim, mas minha alma continua preguiçosa.
    Te amo <3

  • Reply Fernanda Machado 20 de setembro de 2015 at 11:57 AM

    adoro ver esse meme, da pra conhecer muito da pessoa lendo ele. sua parte ali da briga, eu era super atrevida tbm quando era mais nova, hoje em dia eu me controlo, mas tem hora que não consigo acabo soltando um comentário escrotinho rs

  • Reply Yuu 20 de setembro de 2015 at 6:56 PM

    Hey, Ana! Respondi a esse meme logo que a Thay me indicou durante o BEDA, e além de ter me salvado naquele dia em questão, achei muito gostosinho de responder, porque as questões dão margem pra criatividade, pelo menos ao meu ver.

    Eu já me identifiquei contigo logo na primeira frase, porque se o primeiro nome do meio é “indecisão” o segundo é “preguiça”. Inclusive, quando assisti a esse episódio de SPN super me identifiquei e temi que fosse uma previsão do meu futuro, HAHA. Veja bem, hoje é domingo e eu acordei 12h30, agora são 15h50 e eu já quero tirar uma soneca.

    Sobre festas de 15 anos, eu já fui a muitas, inclusive dancei funk nelas, risos, mas você não perde muita coisa, porque é só uma festa, afinal. Muitas meninas sonham com esse dia tradicional, e eu respeito isso, mas não foi pra mim. Ir como convidada é muito bom.

    Sobre tortas de limão, não sei nem o que dizer além de tudo o que eu disse num post em que eu escrevi (não sei se você leu, haha). Fico com água na boca só de pensar. É, definitivamente, a minha sobremesa favorita e eu poderia comê-la sozinha sem dificuldade.

    Sobre tour gastronômico na Itália: quero. Sobre dinheiro: quero também. E não vou nem entrar na pauta dos animais sofrendo, porque, o dia está bonito lá fora e eu não quero nutrir pensamentos de arrancar o coração. :(

    Amei as tuas respostas, no geral. <3
    Beijinhos! :*

  • Leave a Reply