BOOKWORM

DAN BROWN? É, DAN BROWN

Já deve ter mais de um ano que comprei O Código da Vinci numa promoção qualquer da Saraiva, e desde então fiquei esperando o momento certo para começar a ler. Já tinha assistido o filme e curtido horrores (me julguem), de forma que mal podia esperar para finalmente começar o livro, mas depois de uma conversa meio errada na faculdade, comecei a ficar na dúvida se valia ou não. Gente, que papo errado. Em minha defesa só posso dizer que me senti deveras intimidada com o ar blasé da outra pessoa ao falar de Dan Brown. “Dan Brown, né? hihihi”. É? Eu não sabia. Mas ri de volta, meio sem graça, fingindo concordar. Se ela tava falando, né?

Minha aventura com Robert Langdon terminou nessa madrugada e só posso dizer que ela foi maravilhosa. Não perfeita, vejam bem, mas entre erros e acertos o balanço final foi muito positivo. Comentei com o Gui esses dias, alguns capítulos antes do fim, que o livro tinha partes realmente muito óbvias, daquelas que a gente sabe a resposta antes mesmo de virar a página, e ainda assim ele consegue prender de tal forma que eu só largava lá pelas 3 da manhã, com muito custo, vale ressaltar.

Quando fechei ele ontem pela última vez, meu coração estava apertado. Fiquei deitada na cama, olhando o livro, encarando o olhar enigmático de dona Monalisa por alguns minutos, pensando o que eu faria dali em diante. Tem uma pilha de livros me esperando ali em cima da mesa, mas eu ainda não consegui desapegar a ponto de conseguir embarcar em outra jornada. Até tentei, mas não conseguia mergulhar de cabeça, me entregar por completo. Quando finalmente peguei no sono, sonhei que estava numa aventura deveras interessante com o Tom Hanks de Quero Ser Grande do lado e foi tão maravilhoso que eu podia ter o mesmo sonho toda noite, sem nunca enjoar. Desculpa, Gui <3.

Eu sei que às vezes a gente julga o livro pela capa, pelo autor, pelo título, por ser um best seller ou qualquer coisa assim. É natural até, acho. Mas pagar a língua é tão mais legal que eu esqueceria meus preconceitos bobos toda vez se a recompensa fosse sempre uma agradável surpresa. Fiquei agoniada com os capítulos que não acabavam certinho no fim da página (toc), continuo achando uma pena que o romance entre Langdon e Sophie não tenha sido melhor trabalhado, assim como preferia mil vezes que o Mestre fosse outra pessoa e que [spoiler]o pobre Silas, coitado, não tivesse morrido no final[/spoiler], e no entanto eu não mudaria absolutamente nada, porque sei que por mais que eu fique pescando defeito na história, jamais conseguiria fazer um trabalho melhor. E os intelectuais que me desculpem, mas Dan Brown tá de parabéns.

davincicode

Previous Post Next Post

7 Comments

  • Reply Lidia Matos 15 de agosto de 2014 at 12:27 AM

    acho super errado julgar qualquer livro, pela capa, pelo autor, por ser best seller, mas as vezes a gente faz isso, mesmo que seja sem querer. Nunca tive vontade de ler O Código da Vinci, mas seu post despertou um pouco essa vontade. É muito bom ficar vidrada num livro e não conseguir parar de ler.

    http://www.prefirobsides.com.br/

  • Reply Ana Luísa 15 de agosto de 2014 at 1:41 PM

    Primeiro preciso comentar uma infâmia bem tosca: Antes das 10h da manhã eu não raciocino, e devo ter lido esse post umas 9h30. E quando comecei a ler quase morri de rir, porque quando cliquei no link, tendo lido apenas o título, você disse “Dan Brown” DUAS vezes no título e eu li o que? Sim, eu li CHRIS BROWN, e ainda ri do título porque pensei “Chris Brown? É, Chris Brown” e concluí: que inusitadíssimo fazer um texto sobre o Chris Brown (?). A pessoa é MALUCA.
    Próximo.
    Então, eu li DAN Brown por volta de 2010. Li CDV e li também Anjos e Demônios. Contrariando as expectativas dos meus pais, que gostam muito mais do segundo, eu preferi CDV. Gostei dos dois quando li, fiquei bem curiosa para ler até o fim rápido, mas depois nunca mais procurei. Tenho Fortaleza Digital e O Símbolo Perdido em casa, mas nunca tive interesse, hahaha.
    Beijos!

  • Reply Ingrid A. 15 de agosto de 2014 at 10:49 PM

    eu acho que deu certo tua primeira experiencia pq vc escolheu o mehor livro dele hahah
    eu li O Segredo e achei bem enjoadinho..uma perseguição meio sei lá.. meu tipo de livro não é esse estilo, mas agora esse Código Da Vinci eu sou até curiosa, viu?

    beeeeijos! <3

  • Reply Fenanda 17 de agosto de 2014 at 6:46 PM

    Não entendo o preconceito que as pessoas tem com Dan Brown ): Gosto tanto dos livros dele. Li Anjos e Demônios e o Símbolo Perdido e adorei os dois! Ainda não li Código da Vinci, mas tenho ele aqui e recentemente comprei Inferno que está na lista dos mil livros que tenho pra ler. Também assisti o filme e gostei pra caramba!

    Lembro até que na época do filme rolou aquela polêmica porque tinha gente que acreditava fielmente em tudo que ele dizia e aqueles que achavam que tudo não passava de uma grande baboseira. Sinceramente? Verdade fiel ou ficção desvairada continua sendo uma ótima aventura pra ler, assistir e passar o tempo, como um bom livro/filme devem ser.

    Bjos~

  • Reply Fernanda 17 de agosto de 2014 at 9:06 PM

    Eu tenho muita vontade de ler O Código Da Vinci, porque o filme pelo menos é muito bom, então acredito que o livro seja ainda melhor.
    Sobre a pessoa que fez deboche com Dan Brown, acho muita besteira. Eu procuro não ligar pro que as outras pessoas pensam dos livros que eu leio ou gostaria de ler, acho que a nossa leitura é tão pessoal quanto nossa aparência física ou jeito de vestir e falar.

    Beijos :)

  • Reply suuh 18 de agosto de 2014 at 12:31 PM

    Gente, porque esse preconceito com o Dan Brown?? Eu amo os livros dele e o único que me falta ler é Anjos e Demônios (porém amei o filme) e gostei de todos eles ♥
    Independente se tiver algum fundo de verdade ou não, são ótimas histórias de aventuras e eu recomendo muito, é um dos meus autores preferidos e tô nem aí que a maioria não curte.

  • Reply Susan 19 de agosto de 2014 at 12:31 AM

    Eu tenho muita vontade de ler esse livro. Ainda não tive aquela motivação para começar a ler, mas depois da sua resenha fiquei um pouco mais com vontade. Assisti o filme e gostei bastante. Vamos ver…

  • Leave a Reply