BLAIR WALDORF

DOIS PESOS, DUAS MEDIDAS?

No último SPFW (que acabou tem pouco tempo) a revista Glamour resolveu entrevistar algumas pessoas sobre as tendências apresentadas no evento. Até aí, nada demais. Mas e quando as tendências em questão, na verdade, não existem? Pois é. Esse era exatamente o objetivo da “brincadeira”: descobrir se as pessoas que falam de moda, conceitos e todo esse blá, blá, blá por aí, realmente entendem do assunto.

O resultado, claro, não foi nenhuma surpresa. Muita gente riu, achou engraçado, mas o que eu senti, de verdade, foi uma vergonha alheia gigantesca. Não por elas não saberem quais estilistas estavam participando do evento ou o que rolou em cada um dos desfiles. É difícil acompanhar tudo. Mesmo, mesmo. Mas desde quando falar que não sabe sobre alguma coisa virou crime?

O mais engraçado – para não dizer trágico – é que a maioria dos entrevistados eram blogueiras e/ou estudantes de moda, ou seja, pessoas que, teoricamente, deveriam se manter informadas. É a regra básica, afinal de contas, não é? Se quer falar sobre algo, tem que se informar antes, nem que seja só um pouquinho. Errar é humano, tudo bem. Mas um pouco mais de responsabilidade e interesse poderiam fazer uma diferença enorme nessas horas. Não é preciso manjar dos paranauês para ter um blog, seja ele de moda ou não. Mas não é por isso que tem que virar essa bagunça, onde qualquer um fala e faz o que quer, sem se importar com quem está do outro lado. Não importa o tamanho do seu blog, responsabilidade é fundamental. E nesse sentido, a crítica feita pela revista foi mesmo válida.

O que me fez torcer o nariz foi a forma como eles resolveram fazer a tal crítica. Tudo bem, foi uma brincadeira, até aí, nada demais. Mas quando a revista se propõe a brincar somente com blogueiras a história muda. Ainda mais vindo da revista que, até pouco tempo atrás, era considerada “amiga” da categoria.

Não tô aqui para defender quem falou besteira, mas é muito fácil abordar blogueiras novas, sem nenhuma experiência, e esperar que elas falem alguma abobrinha. Não que ser novata seja uma desculpa, porque não é. Mas várias meninas, quando questionadas se entendiam “tudo sobre moda”, responderam de maneira razoável “a gente tenta”, “mais ou menos”. E olha elas lá, no mesmo barco que a mocinha que tenta nos fazer engolir que usar pele de animais é uma atitude sustentável.

É claro que existe muita blogueira por aí que só está interessada em ganhar jabá e ficar famosa. Gente pretensiosa, que prefere mentir para parecer cool, como a gente viu no vídeo. Mas generalizar, como se essa fosse a regra, aí são outros quinhentos. Eu gosto de falar sobre moda, mas não é por isso que eu vou me meter onde não sou chamada. E da mesma forma que eu me preocupo em não falar bobagem, muitas outras blogueiras, famosas ou não, se preocupam. Erros acontecem? Claro. Mas não dá para colocar todos os blogs no mesmo barco como se eles fossem exatamente iguais.

Não sei qual foi a real intenção do vídeo. Concordo que os blogs se tornaram banais e que a qualidade deles, de uns tempos para cá, vem diminuindo muito. Mas se hoje a maior parte das blogueiras só pensa em look do dia, é consequência de uma realidade vendida para essas meninas pelas tais blogueiras “profissionais” – as mesmas que a Glamour insiste em colocar num pedestal.

É engraçado que a mesma Glamour que patrocina e faz votação para ver qual blogueira será a capa de uma de suas revistas, é a mesma Glamour que faz um vídeo como esse. Pessoas despreparadas não são exclusividade da moda, e a quantidade de page views de um blog não é atestado de qualidade. Se a revista queria visibilidade, parabéns, conseguiram. Senão, sinto muito, mas dessa vez parece que o tiro saiu pela culatra.

Previous Post Next Post

8 Comments

  • Reply Carla Antoni | Um Doce Dia 11 de novembro de 2013 at 3:54 PM

    Nossa, que chato, tanto por parte das entrevistadas quanto por parte da revista, totalmente desnecessário esse tipo de crítica! Mas por outro lado, estou chocada com o quanto e como as pessoas mentem! hahahaha, nem disfarçam, fingem que estão super por dentro e na verdade pagam o maior mico.

    Adorei esse ponto que você levantou no penúltimo parágrafo, é exatamente isso, mas se você for pensar do ponto de vista deles, é exatamente isso que a revista quer, e o que eles procuram é vender e fazer sucesso, atingir todo o tipo de público, o importante pra eles é que vendam e não serem coerentes.

    :**

  • Reply suuh 11 de novembro de 2013 at 11:18 PM

    O que eles queriam era publicidade, e conseguiram. Não gosto de dar ibope pra esse tipo de revista, acho muito fútil. É claro que esse vídeo me chamou atenção, e como a Carla disse, foi totalmente desnecessário.

  • Reply Naty 12 de novembro de 2013 at 3:31 AM

    concordo tanto com seu texto, onde eu assino em baixo?
    acho que tanto qm não assumiu que não conhece ou q não sabe determinada informação quanto a revista se propor a ridicularizar uma categoria foi péssimo
    até porque sei de muitas colunistas Glamour com blogs sem qualidade alguma de informação
    tbm acho péssimo dessas coisas de criticar blogs disso, blogs daquilo, pra tudo tem público e infelizmente as pessoas pensam que atacando vão ser melhores!!
    beijossssss

  • Reply Garota Carioca 12 de novembro de 2013 at 3:31 AM

    Gostei muito da sua crítica, confesso mesmo que não entendo praticamente nada de moda, mas também nunca me meteria a falar sobre isso em uma entrevista, apenas se fosse somente para dar a minha opinião pessoal mesmo… Mas por outro lado, também acho muita hipocrisia uma revista que fomenta sempre esse tipo de “cultura” de blog de moda e depois resolve querer criticar o próprio público… nada a ver mesmo, né?!
    E, em um tempo em que a qualidade dos blogs anda realmente muito baixa, adoro encontrar posts inteligentes, parabéns! ;)

    Beijo!
    Clá

  • Reply Fashion Jacket (@FashionJacket) 12 de novembro de 2013 at 12:54 PM

    Confesso que vi esse vídeo e senti MUITA vergonha alheia. Sério. Lamentável.

    Beijos
    nathália
    http://www.fashionjacket.com.br

  • Reply Janaína Brandolt 12 de novembro de 2013 at 2:41 PM

    Ana, disse TUDO! Pensei EXATAMENTE a mesma coisa quando vi esse vídeo. Primeiro, que as meninas ficaram com uma vergonha absurda de falar que não conheciam ou não estavam sabendo sobre o que era perguntado a elas…
    Achei a ideia bacana, pra tentar mostrar pro povo que os blogs estão muito banalizados hoje. A Suzy (do style bubble) já falou uma vez sobre isso, que ser blogueira tá tão banalizado que as vezes ela tem até vergonha de falar pras pessoas que essa é a profissão delas.
    Mas agora, a Glamour, que todo mundo conhece por ser uma revista super BFF das blogueiras famosas, fazer esse tipo de reportagem???? Pra que testa-las, então? Sério?? Então agora eles resolveram testar aquelas que eles apoiavam desde a primeira edição da revista?
    Ficou confuso, gerou polêmica mas no fim eles conseguiram o que queriam: audiência!
    Enfim, né…
    Beijocas,
    Modiscando

  • Reply Catarina 16 de novembro de 2013 at 4:35 PM

    Nossa, chega a ser engraçado como o povo tenta parecer informado né? E no fim das contas nem eles sabem sobre o que estão falando.
    Concordo com você com relação a brincadeira da revista. Querer dizer que todos os blogs são a mesma coisa se baseando em apenas meia dúzia … isso não se faz.
    Mas hoje em dia é tudo uma questão de quem ganha mais, quem tem mais audiência e foi exatamente isso que a revista queria. E por fim conseguiu.
    Beijos

  • Reply Camila Valgas 20 de novembro de 2013 at 11:53 AM

    Adorei o teu texto. Achei bem coerente e concordo bastante. Por exemplo, a Lala Rudge é o maior exemplo de futilidade sem nenhum conteúdo e a glamour coloca ela na capa! HAHAHA pelo amor! Mas achei o vídeo interessante, pra ver se as pessoas param de fingir que sabem de algo que não entendem. É engraçado que eu fazia faculdade de Moda e desisti e fiz um vídeo falando sobre o assunto e disse no vídeo que fazer faculdade de Moda não é estagiar no SPFW. Recebi um monte de crítica falando que todo mundo sabe que faculdade de Moda não é pra se tornar it girl… hm, será mesmo? Pelo que eu vejo, essas estudantes de moda só querem ser reconhecidas como “fashion”. Beijos!

  • Leave a Reply