JOHN HUGHES NÃO DIRIGE MINHA VIDA

IT’S A TRAP

Você sabe que uma pessoa é completamente sem noção quando ela decide, sem mais nem menos, embarcar numa cilada com algumas amigas no mês mais ferrado do ano.

Querido leitor, a essa altura você nem deve estar se perguntando quem é essa pessoa, afinal de contas, não restam dúvidas de que ela e eu somos a mesma pessoa – e eu não preciso nem fingir que não. Prometi pra mim mesma, ainda ontem, que não inventaria nenhuma moda, porque dezembro já é um mês naturalmente intenso e eu realmente não precisava – e continuo não precisando – de algo a mais com o que me preocupar. Só que eu sou eu, também conhecida como a pessoa mais sem juízo do mundo, que sempre quer abraçar o mundo e que nunca hesita diante de uma ideia que pareça boa, boa demais, para não ser colocada em prática. Foi assim que eu topei as coisas mais absurdas que já fiz na vida, de tocar campainha de gente desconhecida e sair correndo até pegar uma avião pra ver gente que eu nunca tinha visto na vida, e foi exatamente assim que eu me vi topando participar do Blogmas, que nada mais é do que uma versão do BEDA em clima de Natal, risos.

A última vez que eu inventei de postar todos os dias durante um mês foi esse ano mesmo, e o resultado foi tão bom que eu larguei de mão já na primeira semana. Naquela época, aconteceram várias coisas (inúmeros gatilhos que desencadearam crises de ansiedade e depressão horrorosas) que me motivaram a parar tudo que eu estava fazendo pra respirar fundo e colocar minha cabeça no lugar, e nessa sucessão inevitável de fatos, abrir mão do BEDA era a única saída possível pra que eu continuasse com a mente mais ou menos sã.

Quando eu digo que levo essa porra muito a sério, é porque eu levo mesmo essa porra muito a sério.

Eu não tinha a menor intenção de entrar de novo em nada parecido. Embora eu goste de manter esse espaço, não me cobrar para mantê-lo atualizado me ajudou um bocado e me deixou muito mais leve em relação ao papel dele na minha vida. Se o blog nunca foi uma obrigação – e eu nunca quis que ele virasse uma obrigação -, nada mais justo do que eu só aparecer aqui quando realmente tiver o que falar e, principalmente, quiser falar, mesmo que entre uma atualização e outra se passem muitas semanas. É um jeito muito mais honesto de trabalhar, especialmente porque esse é um espaço que nasceu pra que eu falasse da minha vida, sobre coisas que nem sempre as pessoas ao meu redor estavam interessadas em discutir, e onde eu pudesse registrar minhas memórias, e por mais que a gente consiga fazer graça até do que já virou rotina, às vezes a gente também só quer deitar na cama e assistir Gilmore Girls até não aguentar mais, sem a obrigação de ter que transformar tudo em texto.

Acontece que dezembro é o meu mês favorito do ano inteiro e as chances dele passar em branco por aqui eram mínimas, pra não dizer inexistentes. O Natal é minha celebração favorita, as comidas dessa época são minhas preferidas, eu adoro me arrumar pra beber vinho com minha família e jantar com a família do meu namorado, e o fim iminente do ano sempre me deixa mais reflexiva (brega, eu sei). Meus textos favoritos são sempre aqueles que escrevo no último dia do ano, justamente porque eles são um balanço muito fiel daquilo que me aconteceu em um período de tempo específico e eu sempre gosto de poder voltar pra eles de vez em quando e relembrar as coisas boas e ruins que ficaram – ou não – pra trás e do quanto minha vida mudou nesse meio tempo. Além disso, gosto de fazer um balanço nessa época daquilo que andei lendo, ouvindo e assistindo durante o ano, e minha opinião sobre todas essas coisas – que podem ou não mudar com o passar do tempo. Querendo ou não, são todas formas de registrar aquilo que está acontecendo na minha vida. Se a cultura pop me influencia tanto ao ponto de eu decidir criar um site com minhas amigas só para discutir o assunto, nada mais justo que uma parte disso também venha parar no blog – de um jeito diferente, é claro, mas ainda assim. Ou seja, eu daria as caras por aqui em dezembro de qualquer jeito.

O negócio é que postar todos os dias – ou, pelo menos, tentar postar todos os dias, que é o que eu me propus a fazer – muda completamente todo o meu planejamento pra esse mês. Tem a faculdade, que alguma hora vai renascer das cinzas e transformar minha vida num inferno; tem os textos que precisam ser entregues; os filmes e séries que precisam ser assistidos; as revisões que precisam ser feitas; fora a minha vida inteira que não precisa de mais incentivo pra se tornar inexistente no meio de tudo isso. E mesmo assim, eu resolvi que deveria fazer isso – não por fui obrigada, não porque sou maria-vai-com-as-outras (sou mesmo, e daí?), mas eu porque eu tive vontade, porque eu claramente não tenho juízo nenhum na cabeça, e porque é certo que eu terei pessoas maravilhosas do meu lado nessa.

Não garanto que vamos ter posts novos todos os dias porque, como eu bem disse, tenho trabalhado melhor com a ideia de tentar e respeitar meu próprio tempo, ao invés de fazer alocka e me obrigar a fazer alguma coisa e depois ficar arrancando os cabelos enquanto choro desesperada e ando em círculos no quarto porque claramente não dou conta de tudo. Mas eu espero realmente conseguir, não como uma forma de me redimir pelo BEDA não alcançado, mas de fazer uma coisa diferente, com pessoas – nem tão – diferentes e me divertir um pouquinho no processo – e espero, de verdade, que vocês possam se divertir um pouquinho também.

Aguardem cenas dos próximos capítulos, risos.

Previous Post Next Post

2 Comments

  • Reply Michelle 2 de dezembro de 2016 at 2:00 AM

    Migaaaaa <3
    Fiquei tão feliz que você topou essa cilada comigo, 'cê não tem ideia.
    Não te disse isso, mas você é uma das pessoas mais legais que conheci esse ano (ainda que tenha sido só pela internet) e espero que a gente continue se conhecendo em 2017 :)
    Se o BEDA servir para nos tornar mais conhecidas, ótimo! E se a gente se divertir, melhor ainda né?
    Vai dar tudo certo, a gente vai dar conta do desafio. E se não dermos, tudo bem, vida que segue, o importante é tentar \o/
    Se precisar de incentivo, berra lá no twitter e eu te ajudo :)
    Beeeeijos,
    ~Michas

  • Reply Manu 2 de dezembro de 2016 at 11:26 PM

    Amiga, vamos ser bem honestas, você só aceitou esse negócio porque ama a gente (e a recícproca é verdadeira). O Natal é maravilhoso e vamos aproveitar esse clima pra fazer folia bloguística <3 Acho muito justo que você continue sem se cobrar, porque é Natal, gente!!! Férias! A gente não precisa de estresse, a gente precisa é de carinho nessa época do ano. Por isso mesmo ser ótimo te ver postando mais nesse mês, e tamo junto pra fazer as tais ~blogagens coletivas~ eheheheheh (e dar incentivo quando você quiser). <3333 beijosss!

  • Leave a Reply