MEMES

UMA PEQUENA PAUSA PARA FALAR SOBRE SÉRIES

É uma verdade universalmente conhecida que os memes são a salvação dos blogueiros em crise. Eles são a melhor alternativa para aqueles dias de pouca inspiração, um respiro de pura irrelevância num dia difícil, a desculpa perfeita para engatar uma conversa bestinha e responder perguntas que normalmente ninguém faz. Gosto de memes porque eles me permitem falar sobre coisas aleatórias sem a menor cerimônia, além de me permitir conhecer as pessoas num nível que muitas vezes não conheço nem quem eu vejo todo santo dia. Tipo, muito legal saber o que você faz da vida, mas eu realmente estou muito mais interessada em conversar sobre seus filmes favoritos, comida e Taylor Swift.

No entanto, me incomoda um bocado estar nessa posição ingrata novamente em tão pouco tempo, especialmente quando eu quero e preciso muito escrever sobre várias coisas, mas por motivos diversos (faculdade, doença, milhões de coisas acontecendo ao mesmo tempo e desgraçando minha cabeça, etc etc) acabo não conseguindo. Eu sei que o mundo está acabando e prometo vir aqui em algum momento pra falar sobre todas essas coisas, mas hoje não. Porque hoje eu quero falar de séries – que é basicamente a única coisa que eu tenho pensando quando não estou pirando por todos os motivos já citados. Felizmente, quem manda nessa porra ainda sou eu. Vamos lá.

1) Qual a sua série favorita de todos os tempos?

supernatural

Supernatural. Porque óbvio, né? As pessoas sempre acham engraçado quando eu digo que minha série favorita fala exatamente sobre coisas sobrenaturais quando eu sou a pessoa mais medrosa do mundo, mas o que elas raramente lembram é que muito além dos monstros e de todos os demônios do mundo, Supernatural é uma série sobre pessoas, sobre família, sobre seres humanos tentando de verdade fazer o melhor que podem – e errando muito no processo, mas ainda assim. Não é por acaso que eu me importo tanto com esses irmãos, com essa família, que perco noites de sono e chore tanto com e principalmente por gente que nem existe. É uma história linda essa que eles estão escrevendo (ainda que problemática em alguns momentos, mas bear with me) e eu me importo demais com ela – ainda bem.

A menção honrosa fica com Friends, que é a minha nova série favorita de todos os tempos, e que tem tudo aquilo que eu mais amo numa história: personagens incríveis e o coração no lugar. É uma série que também fala muito sobre a vida, sobre pessoas, sobre amadurecimento, sobre a história que estamos escrevendo e tudo de maravilhoso que existe aí, e é bonito observar como os personagens crescem e amadurecem ao longo dos anos, sem nunca deixarem de ser eles mesmos.

2) Qual é o seu personagem favorito de todos os tempos?

dean

Dean Winchester. Além de ser a minha crush mais pesada da vida, Dean é um personagem completo & complexo, que existe com uma força tão absurda que difícil mesmo é admitir que ele não é real. Gosto de como ele nunca é uma coisa só – nem só o caçador, nem só o irmão mais velho, nem só o cara que curte rock clássico e faz piadas ruins – e como, independente do papel que assume, ele consegue ser uma pessoa tão completa em si mesmo, que erra, se contradiz e tem várias questões mal resolvidas, que também é vulnerável e erra mais do que acerta. Além disso, me encanta saber que, apesar da história horrorosa e todos os problemas do mundo, ele continua sendo um cara extremamente sensível, que se importa verdadeiramente com as pessoas ao seu redor e que está sempre pronto para ajudar – seja um amigo ou uma pessoa aleatória que cruzou seu caminho. Não dá pra não amar esse cara.

3) Cite uma série em que você viciou.

the paradise

The Paradise, uma indicação da menina Paloma que basicamente acabou com a minha vida nas últimas semanas. É uma série bem curtinha (são só duas temporadas, com oito episódios cada), que foi inspirada num livro do Émile Zola e conta a história de Denise Lovett – uma mocinha do interior que vai morar na cidade grande com o tio e começa a trabalhar numa espécie de loja de departamento enorme e linda que se chama, vejam só que coisa, “The Paradise”. A história tem tudo aquilo que eu mais amo: trama de época, personagens adoráveis, figurinos maravilhosos, mocinhas fortes e donas da própria história, e romancinhos que fazem o coração doer de tão bons. É uma série que cumpre exatamente aquilo que promete e deixa o coração mais quentinho a cada episódio. Eu realmente estou obcecada e recomendo demais para todos que também amam nutrir obsessões irrelevantes e querem viver este amor de mãos dadas comigo (tem tudo no Netflix <3).

4) Cite uma série que todo mundo gostou (ou gosta) e você não.

ahs

American Horror Story. Apesar de ser uma pessoa muito medrosa, que se impressiona com qualquer bobagem e que, por isso mesmo, sempre evita se envolver com qualquer história que possam tirar o sono de alguma forma, eu gosto de histórias de terror, eu gosto de sentir medo (desculpa, sou doente) e nutro uma admiração por esse universo que às vezes beira o ridículo. Foi por isso que resolvi assistir AHS – mesmo morrendo de medo, mesmo com todas as pessoas do mundo me dizendo que eu não ia conseguir dormir à noite e que aquela era, sem dúvida, uma péssima ideia. Então sim, foi uma decepção bem grande quando comecei a assistir e não só não senti medo algum, como achei tudo meio estranho e sem sentido (não de um jeito bom). Tipo, é uma história de terror, sobre uma casa mal-assombrada, eu não deveria estar mijando nas calças? Continuo achando a ideia toda muito legal, mas fiquei bem chateada que a execução não tenha superado minhas expectativas. Vale pelo menino Tate (COMO NÃO SE APAIXONAR PELO TATE) e as roupinhas de adolescente trevosa da Taissa Farmiga.

5) Cite um personagem com o qual você tem muito em comum.

magic beans

São questões. O que sinto é que, por mais que eu me identifique profundamente com vários personagens, nunca é o todo que me representa, mas sim uma parte – às vezes grande, às vezes mínima – do que está ali na tela. Então não dá pra dizer que tenho muito em comum com um único personagem, mas que tenho algumas coisas em comum com vários deles.

Recentemente, no entanto, recomecei a assistir Friends e tenho me identificado um bocado com a Rachel da primeira temporada: a dificuldade em encarar a vida adulta, a falta constante de dinheiro, essa coisa de ver todo mundo ao seu redor aparentemente com a vida toda no lugar enquanto do seu lado as coisas só parecem ir muito muito mal, a eterna sensação de ter só recebido feijões enquanto todo mundo está colhendo os frutos dos seus feijões mágicos, esse tipo de coisa. Felizmente as coisas acabam melhorando bastante pra ela, então espero que em algum momento elas melhorem pra mim também, risos.

6) Cite uma série pouco conhecida que você gosta.

master of none

Depende do referencial. Se for uma série pouco conhecida entre as pessoas da internet, eu realmente não conheço nenhuma. Sou bem lerda pra esse tipo de coisa, então sempre que descubro alguma coisa relativamente nova, ela só é nova mesmo pra mim e entre os meus amigos da época do colégio ou da faculdade – que, maravilhosamente, são mais lerdos que eu. Dessas, as mais recentes são Penny Dreadful e Master Of None – sendo que a primeira é a minha queridinha do momento (e é uma pena que certos namorados não levem a recomendação a sério) e a segunda, apesar de muito boa, ainda é uma grande questão na minha vida.

7) Qual sua série favorita dos últimos tempos?

penny dreadful

Penny Dreadful. Conheci a série no ano passado graças à menina Thay – que tem um gosto bem parecido com o meu e em quem eu confio de olhos fechados quando me indica alguma coisa – e foi um caminho sem volta. Incrivelmente (ou não) ela também é uma série sobre pessoas que enfrentam monstros, demônios, bruxas e coisas sobrenaturais de um modo geral, que às vezes me deixa com medo, muito medo (o que dizer das bruxas da segunda temporada e aquela coleção de bonecos do capeta, risos), às vezes me deixa completamente sem rumo, totalmente incapaz de lidar com a quantidade absurda de sentimentos envolvidos (são MUITOS), e os sentimentos, como vocês sabem, continuam sendo os únicos fatos. Não é difícil que, depois de um episódio muito intenso, eu acabe não conseguindo dormir ou então perca o sono at all. É demais pro meu coraçãozinho sofredor, mas eu juro que é maravilhoso também e eu mal posso esperar pela terceira temporada que vem por aí.

8) Cite um protagonista que você não gosta, mas curte a série.

oliver queen

Acho que sou bem sortuda até, porque ainda que eu assista bastante coisa e não morra de amores por quase nenhum protagonista, não chego a odiar nenhum. É mais aquela coisa de condenar certas atitudes e posicionamentos, mas ao mesmo tempo perceber que todo mundo é humano e que errar às vezes é inevitável – e aí é engraçado perceber que quase todos já me tiraram do sério em algum momento: Oliver Queen, Rick Grimes, Matt Murdock, Dean e Sam Winchester, Ross Geller… A lista é enorme, mas faz parte, né?

9) Qual personagem você gostaria de ser?

blair waldorf

Blair Waldorf – and i’m not even sorry. Ainda que tenha várias atitudes questionáveis e viva metendo os pés pelas mãos, eu realmente gosto da Blair e adoraria poder ser ela um pouquinho, nem que fosse por um dia só. Imagina só ser a rainha do Upper East Side, ter Chuck Bass himself aos seus pés, o melhor guarda-roupa de todos os tempos e a Dorota só pra você?

10) Qual série você indica pra todo mundo?

daredevil

Demolidor. Apesar de ser uma série bem pesada, onde desgraçamento de cabeça é a regra e não a exceção, ela é muito bem feita, com personagens muito bem construídos e cenas que te deixam literalmente sem fôlego. Fui completamente fisgada por Matt Murdock, Karen Page, Foggy Nelson e cia, e todos os absurdos que rolam em Hell’s Kitchen (acreditem, são muitos), e a segunda temporada só serviu para reforçar tudo isso. Definitivamente não é uma série pra todo mundo, mas mesmo assim indico sem medo de fazer feio – se tudo der errado, pelo menos podemos apreciar a bunda do Charlie Cox, que é tipo a melhor bunda de todos os tempos. Me agradeçam depois.

Previous Post Next Post

7 Comments

  • Reply Thay 24 de abril de 2016 at 12:57 AM

    Miga, acho que somos a mesma pessoa. Estou cheia de ideias para escrever mas tudo o que consigo publicar no blog é meme. E o post semana do 52 Weeks, mas, mesmo esse, já com aquela má vontade que você viu (leu?). AMO meme e já roubarei esse aí pois sou dessas.

    Miga, acho que somos a mesma pessoa [2]!
    Minha série favorita de todos os tempos, obviamente, é Supernatural. Acho que posso dar um copia e cola pois, olha, tudo o que penso você escreveu aí. Todo mundo se surpreende quando digo que minha série favorita é Supernatural, ninguém espera que eu goste desse tipo de história. MAS é como você escreveu, SPN é muito mais do que uma história sobre monstros e demônios, é sobre família e esses dois irmãos que amo muito. E claro que já emendo que meu personagem favorito de todos os tempos também é o Dean! Também é a minha crush mais pesada da vida² e um dos personagens mais incríveis que tive o prazer de encontrar (e amar) nessa vida. Ele é amável, ele é gentil, ele é vulnerável, ele é fodão. E tanto que ele é que só me faz amá-lo cada vez mais. <33

    Gente, comecei The Paradise mas não rolou amor verdadeiro. Voltarei a tentar pois indicação sua e de Palo (que já considero pacas!). Vai que eu goste agora, né? E nunca nem tentei assistir American Horror Story, sabe? Até achei o enredo interessante, esse mocinho do gif é bem simpático (olha o tipo, hahaha), mas sei lá? Já deu minha cota de Ryan Murph e isso que nunca terminei de assistir Glee.

    Nossa, a Rachel! <3
    Quando eu era mais nova e assistia episódios aleatórios na Warner achava ela bem chatinha, mas depois que cresci consegui me identificar com ela e novos níveis. Sou um pouco mais velha do que você (shhh, não entremos em detalhes, hahaha) mas muito do que citou ainda passa pela minha cabeça. Não, não quero te assustar nem nada, HAHAHA.

    Master Of None comecei a assistir mas larguei por algum motivo desconhecido. Retomarei quando der tempo. Agora Penny Dreadful ser desconhecida me desgraça o coração! Tão linda, tão incrível e ainda tem a deusa da Eva Green! Gente, não pode ser desconhecida. E aí volto a isso: miga, acho que somos a mesma pessoa [3]! Penny Dreadful também é minha queridinha dos últimos tempos e ainda bem que tá voltando dia 1º de maio. SDDS.

    E SOS, como Oliver Queen me incomoda, hahaha. Ele tinha tanto potencial nas primeiras temporadas e agora está um chato. E tenho que confessar que Matt me incomodou um bocado nessa última temporada de Demolidor. Entendo que ele tenha que passar por todo aquele dilema mas, poxa, não precisava deixar o Foggy na mão daquele jeito.

    E eu SUPER queria ser Blair, e olha que até hoje não terminei de assistir Gossip Girl. Só dispenso o Chuck Bass pois nunca esqueci o cara nojento que ele é na primeira temporada. Aquele ataque à Jenny no telhado? Never forget!

    E é o que eu sempre digo (HAHA), se você não gostar de Demolidor pelo menos tem uma bela bundinha para apreciar! E não, i regret nothing. <33

  • Reply Isa 27 de abril de 2016 at 2:28 PM

    cara, é impressionante: quando eu acho que já assisti todas as séries do mundo, vem alguém com um post desses que desconstrói todo meu castelinho de sonhos. HAHA! menina, eu não consigo assistir nada – NADINHA é vergonhoso – que tenha temas como ‘susto’, ‘medo’, ‘espíritos’, ‘monstros’, ‘coisas sobrenaturais’, e, em última instância, ‘zumbis’. então vai vendo que não conheço metade das coisas que você ama, né? e outro defeito que tenho é que eu não acompanhei NENHUMA série durante minha fase adolescente/jovem-adulta, o que deixa uma lacuna BEM grande de séries fofinhas, girlie, românticas, que eu SEI QUE TENHO QUE VER mas nunca vi. um horror.
    tirando isso, eu enchia o peito pra falar EU SOU MONICA GELLER, mas quem eu quero enganar, né? eu só queria dinheiro pra comprar botas de 400 reais e namorar o Brad Pitt.

    e Master of None <3 Master of None <3 Master of None <3

  • Reply Nicas 28 de abril de 2016 at 12:41 AM

    Eu queria ser a Blair por causo das RÔPA!
    É muita elegância e não é como se a gente pudesse sair por aí com aquelas meias e faixinhas sem ser julgada.

    American Horror Story foi a maior engana bobo pra mim, assisti alucinada a primeira temporada e depois não consegui terminar um episódio sequer das outras. E se você não teve medo nessa, ia rir das outras temporadas. É estranho, né? Eles tem TODOS os elementos pra matar a gente de medo, pra gente não dormir a noite, pesadelos, ataques de nervoso, choro, sofrimento e lágrimas… mas só dá preguiça mesmo.

  • Reply Manu 28 de abril de 2016 at 1:15 PM

    Vamos dar as mãos e agradecer pela existência dos memes na blogosfera? VAMOS. Inclusive, sinto que precisarei apelar pra mais um em breve, hahahaha. Ana, acho que já falei aqui várias vezes que não sou uma pessoa de séries, né? Mas lendo suas respostas fiquei com vontade de me envolver em todos esses universos aí. Botei The Paradise na minha listinha porque só dou conta mesmo de ver série curta (to empacada na quinta temporada de House faz mais de ano,mas fé em Deus que uma hora eu termino), e todas essas coisas que você citou eu adoro tambem. To aqui torcendo que dê certo (porque né, é tão maravilhoso encontrar alguém pra gostar de alguma coisa junto com você! Faz tanto tempo que isso não rola na minha vida! hahahahaa)!! Queria me comprometer a embarcar na onda do Demolidor (depois que eu assisti Jessica Jones e fiquei DOIDA to mais favorável a ver coisa de herói) também, mas acho que vou dar um passinho de cada vez hahahahahaha.
    E claro: SOMOS TODOS RACHEL GREEN.
    E também: SOMOS TODAS VOCÊ QUERENDO SER BLAIR WALDORF (Inclusive acho que já sou, mas sem os sapatos de marca e o círculo social de gente rica, só com os dramas mesmo).

    :*** <3

  • Reply Tati 28 de abril de 2016 at 2:55 PM

    Supernatural é uma série que eu nunca parei pra acompanhar e sempre me arrependo quando vocês alguns quotes ou entrevistas com os atores pela internet. Já assisti alguns episódios perdidos no SBT (a desculpa para eu nunca ter acompanhado é: só vi a versão dublada), mas pretendo mudar isso em breve! (Antes vou assistir The Paradise, porque romance é uma coisa que não se deixa para depois). Achei tão bonito o que você disse sobre Friends, é a minha série favorita de todos os tempos, e agora que tô num momento “Trupica, mas não não cai” da minha vida decidi assistir outra vez pra equilibrar um pouco as coisas dentro do meu coraçãozinho e ai gente, que série boa <3
    (Com todas as outras séries eu não consigo ter uma opinião certa, então vou deixar essa questão para a Tatiane do futuro).

    Obs: um tempo atrás fiz um post no meu blog sobre as dificuldades de ser introvertida e não se aceitar dessa maneira, e seu comentário foi algo que me marcou muito, mas melhor que isso, foi quando entrei no seu blog e li as 23 coisas que você aprendeu com 23 anos e me deparei com o mesmo que você havia me dito: introversão não é algo ruim, faz parte de quem somos. Sei que parece bobinho, mas foi maravilhoso ler isso reproduzido aqui porque eu notei que você me disse de coração, entende? Obrigada <3

    Novembro Inconstante

  • Reply Tany 28 de abril de 2016 at 3:12 PM

    É tanta série no primeiro post que eu leio nesse blog que nem sei por onde começar? Nunca vi: Supernatural, Master of None, Demolidor, mas amo Friends e eu gosto de American Horror Story mas dependendo da temporada é extremamente chata. Te recomendo ver a segunda que é sensacional.
    The Paradise entrou na minha lista. :)

    E a Blair, omfg, a Blair… <3 Ela é maravilhosa. Ela tem vários erros mas como personagem e evolução é muito, muito linda. Sem contar as roupas, cabelos, a vida, tudo, aff. Que mulher.

  • Reply Nay 29 de abril de 2016 at 6:05 PM

    Lá vai eu copiar mais um meme seu. Porque meu blog está assim pedindo socorro e eu desgraçada da cabeça demais…

    Eu tenho absolutamente pavor de assistir qualquer coisa que me dê sustos ou me deixe com medo. Sim, medo de ficar com medo. meu jeitinho. Por isso sempre flertei com Supernatural mas nunca tive coragem de assistir. Momento aqui de confessar que a maior motivação pra assistir é o ator que faz o Dean de Gilmore Girls que btw é a série do meu coração.

    Master of none eu só assisti o piloto e parei por motivos desconhecidos, preciso voltar. O mesmo vale para o demolidor, série que eu parei mas depois de assistir Jessica Jones me deu vontade de voltar a ver.

    Agora Friends eu vou ser sincera…minhas sinceras desculpas mas eu não vejo graçaaaa…. assistia bastante na época que eu fazia cursinho de inglês pq pegava os dvds pra melhorar meu estudo da lingua mas não consegui ir muito pra frente. Talvez fosse o caso de dar outra chance apesar da preguiça com tantas temporadas….

  • Leave a Reply