MEMES

VICIADOS EM MÚSICA

Ou: Blogueira sem assunto caça com meme (de novo). 

Semana passada, a Thay me indicou pra responder um meme chamado Viciados em Música, onde basicamente temos que escolher músicas (dã) de acordo com as questões propostas. Ando meio de bode com música de um modo geral, um misto de já ouvi tudo que estava disponível e enjoei da maioria, mas foi uma sorte danada ela ter me indicado logo agora que eu estava tão sem assunto. Tenho a impressão que já respondi outro com uma proposta bem parecida, mas dane-se, quem manda nessa porra sou eu, e nada como um pouco de música pra animar a vida.

taylor dancing coke

Vamos lá.

1. Uma música romântica:

“Pra Você Guardei o Amor” (Nando Reis e Ana Cañas): Durante uma crise de insônia (mais frequentes do que vocês imaginam), me peguei assistindo um programa da Globo meio aleatório e de nome horrível, onde a Ana Cañas era uma das convidadas da vez. Papo vai, papo vem, uma descoberta: é a Ana quem divide os vocais com o Nando Reis nessa música, uma das mais lindas que já tive o prazer de ouvir e uma das minhas favoritas da vida. Desde então, tenho andado meio obcecada pela moça de cabelos cacheados, mas principalmente por essa música. Nunca fui fã do Nando como a maioria dos meus amigos, mas revejo meus conceitos sempre que a música toca e eu sou imediatamente e irrevogavelmente atropelada por um caminhão de sentimentos. Então eu assisto esse vídeo e jogo pra lá qualquer ressentimento inexistente e só consigo pensar que seria muito legal ser amiga dele e, claro, da Ana também. Olha o abraço que ele dá nela quando a música acaba. Olha que abraço gostoso e sincero. Não sei lidar, e tanto não sei que estou perdendo o foco. Sei que quero que essa música toque no meu casamento e, em algum momento do futuro, já me vejo colocando os dois primeiros versos na legenda da primeira foto que vou postar do meu filho no Instagram. Porque mais bonito que encontrar uma música que sirva de declaração poética e sincera pro homem (ou mulher) da sua vida, só uma que também funcione (mesmo que só alguns versos) como declaração pra um filho ou uma filha.

Menção honrosa: Write You A Song, do Plain White T’s.

2. Uma música que te define:

“Vienna” (Billy Joel): Sempre que me perguntam qual música me define ou qual a música da minha vida, eu não preciso pensar muito pra responder. Desde que parei pra ouvir Vienna de verdade (na trilha de “De Repente 30”, é claro) e prestar atenção na sua letra, eu soube que ela era especial. Eu já tinha assistido o filme uma porção de vezes, mas foi só aos 17 que a música foi conversar comigo de verdade, e acho que isso tem muito a ver com o fim do meu ensino médio, o início da vida adulta, essa pressa de fazer tudo dar certo, esse negócio de fingir saber exatamente o que está fazendo quando no fundo a gente só tá mesmo morrendo de medo do que vem pela frente. Ouço essa música toda vez que as coisas parecem muito erradas e fora do lugar, porque ela sempre me motiva a seguir em frente e me tratar com um pouco mais de gentileza. Só porque não realizei todos os meus sonhos, não quer dizer que não esteja fazendo a coisa certa.

Menção honrosa: A Place In This World, de dona Taylor Swift.

3. Que música não sai da sua cabeça?

“All You Had To Do Was Stay” (Ryan Adams): Depois de ouvir o 1989 em looping por meses, num nível de querer jogar o cd pela janela porque não aguentava mais sofrer com tamanha dependência (risos), eis que surge Ryan Adams pra colocar mais lenha nessa fogueira com sua própria versão das músicas da Taylor. Foi mais ou menos como ouvir o álbum pela primeira vez e viver uma experiência completamente diferente. Apesar do nó que dá na minha cabeça de vez em quando, foi curioso perceber como as letras soam diferentes, quase como músicas completamente novas, e tem sido muito gostoso descobrir esse lado de músicas que já conhecia tão bem e amava demais. De todas, essa é minha favorita, mas não tenho um motivo em especial. Passo horas ouvindo enquanto rodopio pelo meu quarto, quase como se não tivesse nada melhor pra fazer da vida (não tenho mesmo). É ótimo, recomendo bem.

Menção honrosa: Self Inflicted, da Katy Perry.

4. Uma música que quando você chora quando ouve:

“Amanheceu” (Scalene): Eu tinha preguiça dessa música, antes mesmo de ouvir essa música. Mas eu não precisei ouvir nem duas vezes pra entender porque todo mundo de repente parecia amar ela demais. Acho a versão que eles tocaram no Superstar bem mais impactante no sentido choro e é ela que me faz chorar toda vez, mas ainda assim a versão do clipe também é a boa e a letra continua sendo praticamente a mesma. Minha relação com a música talvez tenha muito a ver com a relação que tenho com minha mãe. Fico no chão já na primeira estrofe, em especial na parte que diz estou aqui, onde sempre quis estar, devo tudo isso a ti, mas preciso voar. Ao mesmo tempo acho que se tanta gente se identifica tanto, é só porque, mais uma vez, eles estão falando de um sentimento mais ou menos universal. Vamos nos abraçar, chorar um tanto e agradecer pela existência desses seres iluminados que chamamos de mãe.

Menção honrosa: Can’t Help Falling In Love, do Elvisssssssss Presley (dã).

5. Qual sua música predileta no momento?

“Torn” (Natalie Imbruglia): Como disse, ando meio de bode com música em geral, meio enjoada de tudo que ando ouvindo, esse tipo de coisa. Então não sei? Eu podia dizer que qualquer uma do 1989 do Ryan Adams serve, o que não deixa de ser verdade (mas por favor, excluam Out Of The Woods e Blank Space), mas preferi dar uma variada e acho que, depois dessas, Torn tem sido a minha favorita. Ando numa vibe super anos 90 e acho que essa música tem muito da época (por motivos óbvios), e amo demais como a Natalie consegue ser maravilhosa até com essa roupa. Agora, o que dizer desse clipe gente? Olha esse clipe, olha esse casal!11!11!!1 SINTAM A DORRRRR!!11!1!!1 Vocês não shippam demais? Sou doente? Natalie, vamos ser amigas?

Menção honrosa: Wildest Dreams, “do Ryan Adams”, só pra constar.

6. Que música você não consegue gostar?

“Rude” (Magic!): Me recuso a acreditar que alguém, em sã consciência, consiga gostar de uma música dessas. Não sou obrigada.

Menção honrosa: Qualquer música do Ed Sheeran.

7. Cite um trecho da sua música predileta:

Slow down, you’re doing fine/ you can’t be everything you wanna be before your time/ although it’s so romantic on the borderline tonight/ Too bad, but it’s the life you lead/ you’re so ahead of yourself that you forgot what you need/ Though you can see when you’re wrong/ you know, you can’t always see when you’re right/ You’ve got your passion, you’ve got your pride/ but don’t you know that only fools are satisfied?/ Dream on, but don’t imagine they’ll all come true/ When will you realize Vienna waits for you?   

Já podemos dar as mãos e chorar rapidão?

8. Sua música predileta brasileira:

“Tempo Perdido” (Legião Urbana): Como vocês sabem, eu sou de Brasília. Nascida e criada ao som de Legião e de todas as histórias que minha tia contava da época que estudou jornalismo com o Renato no Ceub. Ou sejá, né. Gosto muito de várias músicas, apesar de estar bem longe de saber cantar todas (sei “Faroeste Caboclo”, mas não sei “Eduardo e Mônica”. Coerências, claramente não trabalhamos), mas “Tempo Perdido” sempre bate em mim de uma forma muito única. A letra é especial por demais pra ignorar, e acho que ela faz todo o sentido do mundo pra jovens que não fazem a menor ideia do que fazer com a própria vida, tipo eu (e todo mundo que conheço). Somos tão jovens, o que foi prometido ninguém prometeu, temos nosso próprio tempo, e é isso aí. Salve, salve, Legião.

Menção honrosa: João e Maria, Chico Buarque e Nara Leão.

9. Abra seu player em modo aleatório e diga qual é a 5ª música a tocar:

“The Wire” (HAIM): Uma decepção básica pra quem não aguenta mais essa música, pra quem não aguenta mais o álbum inteiro das HAIM, mas tudo bem, elas são maravilhosas, vamos fingir que estou muito feliz. Amo as roupas, as jaquetas, os cabelos de madalena arrependida, a pouca maquiagem, e obviamente amo essa música – tanto que enjoei. Se vocês nunca ouviram, por favor, façam esse favor, morram de amores por elas também até enjoar. De nada.

10. Marque cinco blogs:

Amo tanto memes abusados que chegam me obrigando a indicar gente que dá vontade de não indicar ninguém, mas vamos lá. Passo a bola pra dona Analu, que aparentemente esqueceu que tem um blog, pra Palo, pra Anna, pra Manu e pra Alê. Favor, não ignorar. Grata.

♥         

Previous Post Next Post

3 Comments

  • Reply Manu 7 de outubro de 2015 at 2:28 AM

    Preciso confessar que eu sou uma dessas pessoas que gosta dessa música Rude HAHAHAHA na verdade, nunca tinha me dado ao trabalho de ouvir ela, mas até que gosto do ritmo… não é legalzinha? Não? tá bom, vai.
    Outra que eu nunca tinha ouvido era Amanheceu, e gente do céu, tem como não formar nó na garganta com essa letra? To no chão também. E Tempo Perdido, meu deus, não sei explicar o negócio que essa música me dá… é maravilhosa.
    E ahh, obrigada pela indicação! Não enjoei de responder memes ainda (duvido que esse dia vai chegar), então pode deixar que logo logo respondo hihihi
    ;** <3

  • Reply Pássara 7 de outubro de 2015 at 2:47 PM

    Amiga, voltei. Não sei porque você só citou banana como blogueira relapsa, acho que mereço esse título também. Vim despretensiosa comentar e eis que dou de cara com essa indicação? Vou fazer, fato <3

    Preciso dizer que é a primeira vez que eu de fato ouço todas as músicas citadas em um post. Incrível! Não conhecia várias e adorei. E foi mal, mas sempre rodopio com Rude hehehe

    Vienna é uma facada profunda mesmo, também amo demais. E Pra você guardei o amor, pfvr; quero ouvir em loop pra sempre. Amanheceu eu não conhecia, mas já quero chorar aqui.

    Te amo <3

  • Reply Thay 8 de outubro de 2015 at 10:55 PM

    Também adoro quando me indicam memes, sempre me salvam da enrascada que é ficar sem ideia pra postar. E quanta música boa e incrível na sua lista, aaaah. ♥ E Scalene é tão incrível que me sinto amargurada por só ter descoberto a banda depois do programa da Plim-Plim, sério. Acho que eu tinha que deixar de ser boba e começar a prestar mais atenção ao cenário de música nacional, só que eu nem sei por onde começar a fazer isso. No meu post desse meme uma leitora fantasma até me indicou algumas bandas, mas depois disso fiquei meio perdida, haha. E por qual motivo estou divagando aqui sobre isso? Não faço ideia, desculpa aê. XD

    Beijo!

  • Leave a Reply